Jornal Metro está chegando a Porto Alegre

Depois de três anos e meio em Zero Hora, estou atuando no Jornal Metro Porto Alegre, que começa a circular no próximo dia 26. Serei repórter e subeditor.

Presente em 130 cidades de 22 países, é um jornal de distribuição gratuita focado em notícias de cidade, cultura e esportes, sem deixar de falar de Brasil, mundo, economia e política. É considerado o maior jornal do mundo em circulação.

No mundo, são mais de 7 milhões de jornais por dia e 17 milhões de leitores. No Brasil, são 400 mil exemplares em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte. Com Porto Alegre, serão 440 mil.

No Brasil, a Metro International se associou ao Grupo Bandeirantes de Comunicação para a operação do jornal.

Estou muito motivado e ansioso para ver o novo jornal na rua. Desde 2001, a capital gaúcha não via surgir um novo jornal diário.

Veja vídeos sobre o jornal:

Brasil

Portugal

Estados Unidos

Canadá

Suécia

E o último, que não identifiquei o país:

POST Nº 47

Anúncios

A foto do ano

Registro do fotógrafo Wilton Júnior, do jornal O Estado de S. Paulo deve ser a foto do ano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POST Nº 45

Louco Carpinejar

O telefone da Redação da ZH toca. Do outro lado, uma voz masculina diz:
– É o Maicon galã?

Sem entender o que passa, respondo:
– Não, é o Maicon Bock.

– Te vi na TV, e tu é galã. Ficou bem. Já te vi de sunga – continua a voz.

– Quem está falando? – pergunto, assustado.

– É o Fabrício Carpinejar hahaha.

– Ufa! Achei que era um louco… E confirmei que é. Hahaha.

Essas e outras só acontecem com os vivos.

PS. Em 2010, Fabrício Carpinejar foi uma das Estrelas do Mar de ZH, cronista que escrevia durante um tempo no jornal na cobertura de praia. Em um fim de tarde mais calmo naquela correria toda, tomamos um banho na piscina do hotel, ao lado da fotógrafa Adriana Franciosi. Carpinejar, louco, criativo, ideias novas, fora do senso comum, divertido.

POST Nº 44

El Bigodón

Gravei o vídeo das chamadas de Zero Hora de ontem à noite com a barba por fazer, o que é incomum. Na Redação, ganhei o apelido de El Bigodón. Envergonhado da performance na TV, logo após a morte de Norma (Glória Pires) na novela das nove, fiz a barba. Espero que o apelido caia no esquecimento (risos).

Veja o vídeo:

Post Nº 43

A bergamota

A bergamota é o maior símbolo de intimidade de um casal.

Não há quem coma essa fruta junto de seu par nos primeiros tempos de relacionamento. Conhecida também como tangerina, mexerica e até como mimosa (!), essa fruta exala um cheiro impregnante ao ter a casca rompida. Quem come no intervalo do almoço, e volta a trabalhar logo depois, não consegue esconder a interação com a fruta. Logo surge uma tentativa de adivinhação por parte de um colega: “Comeu bergamota, hein?”

Bem, voltando ao tema central: Nos primeiros tempos de namoro, não se come bergamota junto com o namorado, namorada. Os únicos cheiros que queremos exalar são de um bom perfume, de um banho recém-tomado, do hábito de uma boca bem escovada.

Com o tempo, a intimidade vai chegando. Até o dia em que o casal está apto a comer bergomota junto. Não há como precisar o tempo exato para isso ocorrer. Pode levar semanas, meses, anos. Depende de cada metade da laranja, ou da bergamota, nesse caso. Em alguns casos, pode nem chegar a hora de compartilhar uma bergamota. A relação pode terminar antes do primeiro gomo ser levado à boca.

Quem come bergamota junto, no sofá da sala, num domingo de tarde, sabe que pode comemorar. Chegar a esse momento é um marco. Um rito de passagem. Já dá até para vislumbrar casamento.

Post Nº 42